Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

O Evangelho por Emmanuel. — Volume III. ©

Comentários ao Evangelho segundo Lucas.

Índice

Esta obra é uma compilação, com exceção dos agradecimentos, da apresentação, do prefácio, da introdução ao Evangelho segundo Lucas feito pelo organizador e dos capítulos com os números realçados, os demais títulos desse índice remetem diretamente para suas obras originais. As passagens bíblicas foram extraídas do Novo Testamento, traduzido por Haroldo Dutra Dias.

.

Agradecimentos: Saulo Cesar Ribeiro da Silva.

Apresentação: Joanna de Ângelis.

Prefácio: Saulo Cesar Ribeiro da Silva.

Introdução ao Evangelho segundo Lucas: Saulo Cesar Ribeiro da Silva.


Comentários ao Evangelho segundo Lucas

Lucas 1.79 n |Iluminando os que habitam na treva e na sombra da morte, a fim de guiar nossos pés no caminho da paz. | 1. Substitutos.

Lucas 2.5 | A fim de registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. | 2. Ordem e luz .

Lucas 2.8-11 | Na mesma região havia pastores que pernoitavam no campo e realizavam a vigília noturna do seu rebanho. E se aproximou um anjo do Senhor, a glória do Senhor iluminou ao redor deles, e encheram-se de grande temor. Disse-lhes, porém, o anjo: não tenhais medo! Eis que vos trago boas-novas de grande alegria, que será de todo o povo, porque nasceu para vós, hoje, um salvador, que é o Cristo Senhor, na cidade de Davi. | 3. Oferta de Natal | 4. O anúncio divino | 5. Saudando o Natal.

Lucas 2.14 | Glória a Deus nas alturas, paz sobre a terra, boa vontade para com os homens. | 6. Mensagem do Natal | 7. Natal | 8. Prece do Natal I. | 9. Prece do Natal II.

Lucas 2.29, 30 | Agora, Soberano, despedes em paz teu servo, segundo a tua palavra, porque os meus olhos viram a tua salvação. | 10. No Natal | 11. Meditando o Natal.

Lucas 2.32 | Luz para revelação aos gentios e glória do teu povo, Israel. | 12. Página do Natal.

Lucas 2.49 | Ele lhes respondeu: por que me procuravam? Não sabiam que eu preciso estar nas coisas de meu Pai? | 13. Negócios.

Lucas 3.13 | Disse-lhes: não deveis exigir nada além do que vos foi prescrito. | 14. Executar bem.

Lucas 3.14 | […] contentai-vos com vosso soldo. | 15 Salários.

Lucas 3.17 | A pá está na sua mão para limpar sua eira e recolher o trigo no seu celeiro, todavia queimará a palha com fogo inextinguível. | 16. O trabalhador divino.

Lucas 4.16 | Dirigiu-se a Nazaré, onde fora criado, e entrou na sinagoga, num dia de sábado, segundo seu costume; e levantou-se para ler. | 17. Livros.

Lucas 4.21 | Começou a dizer para eles: hoje se cumpriu esta escritura em vossos ouvidos. | 18. Pior para eles.

Lucas 5.4 | E quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao mar alto, e desce as vossas redes para pescaria. | 19. Mar alto.

Lucas 5.31 | […] Os sãos não têm necessidade de médico, mas os que estão doentes. | 20. Alguma coisa.

Lucas 6.19 | E a turba toda procurava tocar nele, porque dele saía poder, e curava todos. | 21. Magnetismo pessoal.

Lucas 6.21 | Bem-aventurados vós que chorais agora, porque rireis. | 22. Em louvor da alegria.

Lucas 6.22 | Bem-aventurados sois quando os homens vos odiarem, e quando vos excluírem, vos injuriarem e repelirem o vosso nome como mau, por causa do filho do homem. | 23. Bem-aventuranças.

Lucas 6.26 | Ai de vós, quando todos os homens falarem bem de vós, pois dessa forma os pais deles faziam aos falsos profetas. | 24. Opiniões.

Lucas 6.27 | Mas digo a vós, que estais ouvindo: amai os vossos inimigos, fazei [o] bem aos que vos odeiam. | 25. Jesus e perdão | 26. Amor aos inimigos.

Lucas 6.30 | Dá a todo o que te pede; e ao que tira as tuas [coisas], não exijas de volta. | 27. Dar.

Lucas 6.31 | Como quereis que os homens vos façam, da mesma forma fazei vós a eles. | 28. Beneficência e justiça.

Lucas 6.32 | Se amais os que vos amam, que tipo de recompensa há para vós? […] | 29. Mais alto.

Lucas 6.35 | Todavia, amai os vossos inimigos […] | 30. Compaixão e socorro | 31. Inimigos.

Lucas 6.36 | Sede misericordiosos como [também] é misericordioso vosso Pai. | 32. Misericórdia.

Lucas 6.37 | Não julgueis, e de modo nenhum sereis julgados; não condeneis, e de modo nenhum sereis condenados. Absolvei e sereis absolvidos. | 33. Compaixão sempre.

Lucas 6.38 | Dai, e vos será dado; darão para o vosso regaço boa medida, compactada, sacudida, transbordante; pois com a medida com que medis sereis medidos de volta. | 34. Doação e nós | 35. Nós e o mundo | 36. Contempla mais longe | 37. Dai e dar-se-vos-á | 38. Dai e ser-vos-á-dado | 39. Ambientes | 40. Dar.

Lucas 6.44 | Pois cada árvore é conhecida a partir do próprio fruto; pois não se colhem figos dos espinheiros, nem vindimam [cachos de] uva da sarça. | 41. Espinheiros | 42. Seara espírita.

Lucas 6.45 | O homem bom do apresenta boa [coisa] do bom tesouro do coração […] | 43. Máximo e mínimo.

Lucas 6.46 | Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo? | 44. A grande pergunta.

Lucas 7.22 | Em resposta, disse-lhes: Ide e anunciai […] | 45. Exemplificar.

Lucas 8.13 | As [que estão] sobre a rocha [são] os que, quando ouvem, recebem a palavra com alegria; esses não têm raiz, [são] os que por um tempo creem, mas no tempo da prova, afastam-se. | 46. Firmeza de fé.

Lucas 8.17,18 | Pois não há [algo] escondido que não se torne manifesto, nem oculto que não venha a [ser] conhecido e manifesto. Vede, pois, como ouvis. […] | 47. Palavra falada.

Lucas 8.25 | Disse-lhes, porém: Onde [está] a vossa fé? […] | 48. Tempo de confiança.

Lucas 8.28 | […] O que queres de mim, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Rogo-te, não me atormentes. | 49. Falsas alegações.

Lucas 8.30 | Perguntou-lhe Jesus: qual é o teu nome? Ele disse: Legião, porque tinham entrado nele muitos daimones. | 50. Um livro diferente.

Lucas 8.45 | Disse Jesus: quem tocou em mim? Negando todos, disse Pedro: Comandante, as turbas te comprimem e espremem. | 51. O toque.

Lucas 8.48 | Disse a ela: filha, a tua fé te salvou. Vai em paz! | 52. Tua fé.

Lucas 9.20 | Disse-lhes: Vós, porém, quem dizeis ser eu? | 53 Vós, que dizeis?

Lucas 9.23 | Ele dizia a todos: se alguém quer vir após mim, negue a si mesmo, tome a sua cruz a cada dia, e siga-me. | 54. No roteiro da fé | 55. Monte acima | 56. Realidade e nós | 57. Heroísmo oculto.

Lucas 9.25 | Porquanto, que benefício tem o homem ao ganhar o mundo inteiro, destruindo a si mesmo ou sofrendo perda? | 58. Interrogação do Mestre.

Lucas 9.26 | Pois quem se envergonhar de mim e das minhas palavras, o filho do homem se envergonhará […]. | 59. Não se envergonhar.

Lucas 9.28 | E sucedeu que, cerca de oito dias após estas palavras, tomando consigo a Pedro, João e Tiago, subiu a um monte para orar. | 60. Nem todos.

Lucas 9.30 | E eis que dois varões conversavam com ele, os quais eram Moisés e Elias. | 61. Os vivos do Além.

Lucas 9.35 | E surgiu uma voz da nuvem, que dizia: este é o meu filho, o eleito, ouvi-o! | 62. Nuvens.

Lucas 9.44 | Ponde vós estas palavras em vossos ouvidos […] | 63. Guardemos o ensino.

Lucas 9.53 | Mas não o receberam porque tinha o propósito de se dirigir a Jerusalém. | 64. Mudança.

Lucas 9.60 | Disse-lhe: deixa que os mortos enterrem seus mortos. Tu, porém, vai e anuncia o reino de Deus. | 65. Mortos.

Lucas 9.62 | Disse-lhe Jesus: ninguém que põe sua mão no arado e olha para [as coisas de] trás é apto para o reino de Deus. | 66. Acima | 67. O arado.

Lucas 10.3 | Ide! Eis que vos envio como cordeiros em meio de lobos. | 68. Em meio de lobos.

Lucas 10.5 | Em qualquer casa em que entrardes, primeiro dizei: paz a esta casa! | 69. Paz em casa.

Lucas 10.6 | E se ali houver um filho da paz, repousará sobre ele a vossa paz; se não [houver], retornará para vós. | 70. Cultiva a paz.

Lucas 10.9 | Curai os enfermos que nela [houver] e dizei-lhes: está próximo de vós o reino de Deus. | 71. Curas.

Lucas 10.20 | Todavia, não vos alegreis porque os Espíritos estão sujeitos a vós; mas porque os vossos nomes estão escritos nos Céus. | 72. Doutrinações.

Lucas 10.26 | Ele lhe disse: que está escrito na lei? Como lês? | 73. Como lês?

Lucas 10.27 | […] Amarás […] o teu próximo como a ti mesmo. | 74. Auxiliar e servir.

Lucas 10.28 | Disse-lhe: respondeste de forma justa. Faze isso e viverás. | 75. Faze isso e viverás.

Lucas 10.29 | Ele, porém, querendo justificar-se, disse a Jesus: quem é meu próximo? | 76. Ajudemos sempre | 77. O próximo e nós | 78. Misericórdia sempre.

Lucas 10.30 | Prosseguindo, disse Jesus: certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu [nas mãos de] assaltantes, os quais, depois de havê-lo despojado e espancado, retiraram-se, deixando-o semimorto. | 79. Evangelho e caridade | 80. Semimortos.

Lucas 10.33 | Certo samaritano, em viagem, veio até ele e, ao vê-lo, compadeceu-se. | 81. Caridade e Jesus.

Lucas 10.37 | Ele disse: o que praticou a misericórdia com ele. Disse-lhe Jesus: vai e faze tu do mesmo modo. | 82. O homem bom | 83. Receita de vida eterna | 84. Samaritanos e nós | 85. Receita de luz | 86. Em nossos caminhos | 87. Sugestões da parábola.

Lucas 10.42 | Porém é necessária uma. Assim, Maria escolheu a boa parte, que não será tirada dela. | 88. A boa parte | 89. O necessário.

Lucas 11.1 | […] Senhor, ensina-nos a orar […]. | 90. Na oração.

Lucas 11.3 | O pão nosso diário dá-nos a cada dia. | 91. Pão de cada dia.

Lucas 11.9 | Eu também vos digo: pedi e vos será dado; buscai e encontrareis; batei e será aberto para vós. | 92. Três imperativos | 93. Obter e pagar.

Lucas 11.10 | Pois todo aquele que pede recebe, e aquele que busca encontra […] | 94. Acharemos sempre.

Lucas 11.11 | Qual dentre vós é o pai que seu filho lhe pedirá um peixe e em vez de um peixe lhe dará uma serpente? | 95. Respostas do Alto.

Lucas 11.13 | Portanto, se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai [que está] no Céu dará o Espírito Santo aos que lhe pedem? | 96. O Senhor dá sempre.

Lucas 11.23 | Quem não está comigo é contra mim; e quem não ajunta comigo, espalha. | 97. Pró ou contra. (Psicografia de Waldo Vieira.) | 98. Unificação.

Lucas 15.28 | Ele disse: Bem-aventurados, antes, os que ouvem a palavra de Deus e a guardam. | 99. Elogios.

Lucas 11.35 | Portanto, examinai [se] a luz [que há] em ti não é treva. | 100. Vê, pois.

Lucas 11.41 | Todavia, dai as [coisas] interiores [como] dádiva […] | 101. Esmola.

Lucas 11.49 | Por isso também a Sabedoria de Deus disse: enviarei a eles profetas e apóstolos, e [a alguns] deles matarão e perseguirão. | 102. Profetas e apóstolos.

Lucas 12.1 | […] Primeiramente, acautelai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. | 103. Fariseus.

Lucas 12.8 | Eu vos digo: todo aquele que se declarar por mim diante dos homens, também o filho do homem se declarará por ele diante dos anjos de Deus. | 104. Confessar o mestre.

Lucas 12.15 | E disse-lhes: olhai! Guardai-vos de toda avareza, porque a vida de alguém não está na abundância dos seus bens. | 105. Bens externos | 106. Recursos | 107. Emprego de riquezas | 108. Avareza.

Lucas 12.20 | Mas disse-lhe Deus: insensato! Nesta noite, requisitam a tua alma de ti; e o que preparastes para quem será? | 109. Posses terrestres | 110. Lucros | 111. Supercultura e calamidades morais | 112. Caso grave | 113. Que pedes?

Lucas 12.21 | Assim [é] o que entesoura para si mesmo, mas não está enriquecendo para Deus. | 114. Assim será.

Lucas 12.26 | Portanto, se não podeis o mínimo, por que vos inquietais a respeito do restante? | 115. Coisas mínimas.

Lucas 12.34 | Pois onde está o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração. | 116. O tesouro maior | 117. Pensamento e forma.

Lucas 12.48 | Aquele, porém, que não soube e fez [coisas] dignas de açoite, será açoitado poucas [vezes]. A todo aquele que muito foi dado, muito lhe será requerido; e ao que muito foi confiado, ainda mais lhe será pedido. | 118. Para e pensa | 119. Responsabilidade.

Lucas 12.49 | Vim lançar fogo sobre a terra […]. | 120. Ante o sol eterno.

Lucas 13.24 | Esforçai-vos por entrar pela porta estreita; pois eu vos digo que muitos buscarão entrar e não serão capazes. | 121. A senda estreita | 122. Porta estreita | 123. A porta estreita.

Lucas 13.26 | Então, começareis a dizer: comemos e bebemos diante de ti, e ensinaste em nossas ruas. | 124. Comer e beber.

Lucas 13.33 | Todavia, é necessário caminhar hoje, amanhã e no [dia] seguinte […] | 125. A marcha | 126. Caminhar adiante.

Lucas 14.10 | Mas quando fores convidado, vai e reclina-te no último lugar […] | 127. Convite ao bem | 128. Boas maneiras.

Lucas 14.11 | […] e aquele que diminuir a si mesmo será exaltado. | 129. Ninguém é inútil.

Lucas 14.12 | […] Quando preparares um almoço ou uma ceia, não chames os teus amigos, nem os teus irmãos, nem os teus parentes, nem vizinhos ricos, para não [suceder que] também te convidem de volta e sejas recompensado. | 130. Eles antes.

Lucas 14.13 | Mas quando preparares uma recepção, convida pobres, mutilados, coxos, cegos. | 131. Na hora da assistência.

Lucas 14.18 | E todos, um a um, começaram a escusar-se. Disse-lhe o primeiro: comprei um campo e tenho necessidade de sair para vê-lo; Peço-te que me dês por escusado. | 132. Desculpismo.

Lucas 14.21 | […] o senhor da casa disse ao seu servo: sai depressa pelas ruas e vielas da cidade e trazei para cá os pobres, mutilados, cegos e coxos. | 133. Chamamento divino.

Lucas 13.27 | Quem não carrega a sua própria cruz e vem atrás de mim, não pode ser meu discípulo. | 134. Discípulos | 135. Atitudes essenciais.

Lucas 13.28 | Pois qual dentre vós, querendo edificar uma torre, não calcula primeiro, sentado, a despensa; se tem [os meios] para a concluir? | 136. A torre.

Lucas 13.33 | Assim, portanto, todo aquele que dentre vós não renuncia a todos os seus próprios bens, não pode ser meu discípulo. | 137. Pergunta 66 do livro O Consolador.

Lucas 13.35 | Não é apropriado nem para a terra nem para o esterco; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir ouça. | 138. Monturo.

Lucas 15.12 | […] Ele repartiu os recursos entre eles. | 139. A grande fazenda.

Lucas 15.17 | Mas, caído em si, disse: quantos assalariados do meu pai têm abundância de pães, e eu aqui pereço de fome! | 140. Caindo em si | 141. Filhos pródigos.

Lucas 15.18 | Após levantar-me, irei ao meu pai […]. | 142. Ergamo-nos.

Lucas 15.20 | Levantando-se, dirigiu-se ao seu próprio pai. Estando ele ainda longe, seu pai o viu, compadeceu-se, correu, lançou-se sobre o pescoço dele e o beijou [repetidamente]. | 143. Pai e amigo.

Lucas 15.29 | Em resposta ao seu pai, disse: eis que te sirvo [há] tantos anos, jamais negligenciei um mandamento teu, e nunca me deste um cabrito para deleitar-me com meus amigos. | 144. Filho e censor | 145. O filho egoísta.

Lucas 16.2 | Presta conta da tua administração. | 146. Administração.

Lucas 16.9 | Eu vos digo: fazei amigos, para vós mesmos, da Mâmon da injustiça, para que, quando cessar, vos recebam nos tabernáculos eternos. | 147. Granjeai amigos | 148. Tabernáculos eternos.

Lucas 16.12 | E, se não vos tornardes fiéis no alheio, quem vos dará o vosso? | 149. Onde estivermos.

Lucas 16.13 | Nenhum servo [doméstico] pode servir a dois senhores […] | 150. Um só senhor.

Lucas 16.19 | Havia um homem rico que se vestia de púrpura e linho fino, deleitando-se a cada dia esplendidamente. | 151. Ante a Parábola do Rico | 152. Estudando a riqueza.

Lucas 16.25 | Disse Abraão: filho, lembra-te as tuas [coisas] boas, durante a tua vida; e Lázaro, do mesmo modo, as [coisas] más. Agora, ele está sendo consolado aqui e tu estás aflito. | 153. Lázaro e o rico.

Lucas 16.29 | Diz Abraão: eles têm Moisés e os Profetas; ouçam a eles. | 154. Ouçam-nos.

Lucas 17.5 | E os apóstolos disseram ao Senhor: acrescenta-nos fé. | 155. Fidelidade.

Lucas 17.10 | Assim também vós, quando fizerdes tudo quanto vos foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos ter feito. | 156. No júbilo de servir.

Lucas 17.20 | Interrogado pelos fariseus sobre quando vem o Reino de Deus, em resposta, disse-lhes: o Reino de Deus não vem de modo visível. | 157. Vinda do Reino | 158. Civilização e Reino de Deus | 159. Enquanto | 160. Autoentrevista.

Lucas 17.21 | Nem dirão: vede aqui ou vede ali, pois o Reino de Deus está dentro de vós. | 161. Edificação do Reino | 162. Alvorada do Reino | 163. Céu | 164. Lugares de expiação | 165. Encontro de paz | 166. Reino divino | 167. No portal da luz | 168. Reino de Deus.

Lucas 17.23 | E vos dirão: vede aqui! Vede ali! Não saiam, nem persigam. | 169. Na propaganda.

Lucas 17.31 | Naquele dia, quem estiver sobre o terraço, e os seus utensílios dentro de casa, não desça para pegá-los […] | 170. Alfaias.

Lucas 18.1 | […] orar sempre e não desanimar. | 171. Nunca desfalecer.

Lucas 18.16 | Jesus as chamou para si, dizendo: deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais, pois delas é o Reino de Deus. | 172. Sejamos simples (Psicografia de Waldo Vieira) | 173. Em auxílio à criança.

Lucas 18.20 | Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não roubarás, não prestarás falso testemunho, honrarás teu pai e tua mãe. | 174. Não furtar | 175. Mutilações congênitas | 176. Não matarás.

Lucas 18.41 | [Jesus disse-lhe] Que queres que te faça? Ele respondeu: — Senhor, que eu possa ver novamente. | 177. O cego de Jericó.

Lucas 18.43 | No mesmo instante, recuperou a vista, e seguia a Jesus glorificando a Deus […]. | 178. Não basta ver.

Lucas 19.13 | Chamando seus dez servos, deu-lhes dez minas e disse-lhes: negociai até que eu venha. | 179. Vê como vives.

Lucas 19.42 | […] Se soubesses, também tu, neste dia, as [coisas] que [conduzem] para paz! […] | 180. Conta particular.

Lucas 19.48 | Mas não encontravam o que fazer, pois todo o povo pendia para Ele, ouvindo-o. | 181. O povo e o Evangelho.

Lucas 21.9 | Quando ouvirdes de guerras e distúrbios, não vos atemorizeis […] | 182. Sede firmes.

Lucas 21.13 | [Isso] vos sucederá para testemunho. | 183. Para testemunhar.

Lucas 21.19 | Com a vossa perseverança adquiram as vossas almas. | 184. Paciência em estudo | 185. Paciência | 186. Em nós.

Lucas 21.34 | Acautelai-vos para que vossos corações não estejam pesados na ressaca, embriaguez e ansiedade da vida [física], e aquele dia venha, repentino, sobre vós. | 187. E olhai por vós.

Lucas 22.12 | E aquele [homem] vos mostrará uma grande sala [no terraço], arrumada; preparai ali [a ceia]. | 188. Fazei preparativos.

Lucas 22.26 | […] o maior entre vós seja como o mais novo, e o que comanda como o que serve. | 189. Política.

Lucas 22.27 | […] Eu, porém, no meio de vós, sou como aquele que serve. | 190. O grande servidor | 191. Política divina.

Lucas 22.32 | Eu, porém, roguei por ti, para que não cesse a tua fé; e tu, quando voltares, apoia os teus irmãos. | 192. Necessidade essencial | 193. Conversão.

Lucas 22.42 | […] não se faça a minha vontade, mas a tua. | 194. Rogar.

Lucas 22.46 | Disse-lhes: por que dormis? Orai para que não entreis em tentação. | 195. Por que dormis?.

Lucas 23.25 | […] e entregou Jesus à vontade deles. | 196. Pilatos.

Lucas 23.26 | E, quando o conduziram, tomando a Simão, um cireneu, que vinha do campo, puseram sobre ele a cruz, para levá-la atrás de Jesus. | 197. Após Jesus.

Lucas 23.31 | Porque se  fazem essas [coisas] ao lenho viçoso, o que acontecerá ao seco? | 198. Madeiros secos.

Lucas 23.34 | [Jesus, porém, dizia: Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem.] […] | 199. Tolerância divina | 200. Se soubéssemos | 201. Perdão, remédio santo | 202. No escândalo da cruz.

Lucas 23.43 | Disse-lhe: amém, te digo que hoje estarás comigo no paraíso. | 203. No paraíso.

Lucas 23.49 | Estavam de pé, ao longe, vendo estas [coisas], todos dos conhecidos dele bem como as mulheres que o haviam seguido desde a Galileia. | 204. Nos grandes momentos.

Lucas 24.11 | Mas, diante deles, essas palavras pareceram como que tolice, e não acreditaram nelas. | 205. A luz segue sempre.

Lucas 24.16 | Os seus olhos, porém, estavam impedidos de reconhecê-lo. | 206. O amigo oculto.

Lucas 24.35 | Eles explicaram as [coisas ocorridas] no caminho, e como o haviam reconhecido pelo partir do pão. | 207. Ao partir do pão.

Lucas 24.38 | E ele lhes disse: por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos ao vosso coração? | 208. Fé e paz.

Lucas 24.45 | Então o entendimento deles foi aberto e compreenderam as Escrituras. | 209. Entendimento espiritual.

Lucas 24.48 | Vós [sois] testemunhas destas [coisas]. | 210. Aproveitemos.


Tabela de correspondência de versículos: (Vide: Harmonia dos Evangelhos.) | Relação dos comentários por ordem alfabética: (Vide: Índice geral das lições do Testamento Xavieriano.) | Índice geral por temas: (Vide: Índice Temático.) | Consulte também as várias seções dos Estudos Espíritas.



[1] Os sinais de dois pontos (:) que separam os capítulos dos versículos nas citações bíblicas deste livro impresso, aqui foram substituídos pelo ponto simples (.) em favor dos aplicativos de leitura digital em voz alta, que interpretam, por padrão, o duplo ponto entre números como citação de hora e minuto. (Nota do compilador.)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais..

.

Abrir