O Caminho Escritura do Espiritismo Cristão
Doutrina espírita - 2ª parte.

Índice | Página inicial | Continuar

Novos horizontes — Familiares diversos


3


Paulo Grassmann Amante

Um artista dotado de qualidades excepcionais, este jovem de 26 anos, inteligente, economista e espiritualista, aos 6 anos de idade era considerado pela família verdadeiro astro-mirim. Representava, cantava e, como instrumentista, granjeava efusivos aplausos quando sentado ao piano deliciando os espectadores com belíssimas canções.

Nos conhecidos festivais de inverno de Campos de Jordão, Paulo, por volta de 1980, foi vitorioso em concurso de canto, com sua voz de tenor.

Por sua versatilidade em outros idiomas, como italiano, inglês, castelhano, alemão e o bom conhecimento de português, ganhou uma bolsa de estudos para a Alemanha, em Stuttgard, quando estudava em Colégio Alemão, no bairro do Brooklin Paulista.

Por não ter guardado sua saúde corpórea, prendeu-se a enfermidade que deflagrou suas defesas orgânicas, a ponto de exigir-lhe cuidados redobrados de paciência e compreensão.

Ao se perceber na Vida Espiritual, externa o seu arrependimento, aceitando nas Leis de Deus a misericórdia para formar planos em novo estágio na Vida Física.

Durante a doença, por várias vezes, em visões, deparava com a presença do pai, confirmada em sua carta, a fazer-se seu guia nos caminhos novos prestes a seguir.

Em seu tratamento, em análises periódicas, redescobre-se à feição de um homem que amadureceu por obrigação.


Mensagem: 21 de abril de 1989

País: Diva Grassmann — Elpídio Amante (desencarnado em 12.05.1978)

Rua Guimarães Passos, 147 — CEP 04107-030 — São Paulo — SP.

Avó materna: Mafalda Grassmann

Avó paterna: Líbia Castellani Amante

Avô paterno: João Amante


Paulo Grassmann Amante

Nascimento: 19 de junho de 1963

Desencarnação: 2 abril de 1989


1 Querida vovó Líbia, meus dias aqui estão recomeçando, mas o meu desejo de reconfortá-la é tão grande que os Protetores me permitiram dirigir-lhe algumas palavras.

2 Querida avó, se eu pudesse teria afastado de mim a provação que me devastou o corpo, mas estamos submetidos às leis que não podemos ilaquear. Compreendo os objetivos da prova que me acolheu e peço-lhe perdão pelo trabalho e pelo sofrimento que lhe causei.

3 Interrompi a minha existência ante os desequilíbrios aos quais me entreguei, mas, assim como o CRIADOR estabeleceu dias sempre novos em nosso favor, penso que depois do tratamento em que me vejo, poderei formar planos para novo estágio na Vida Física.

4 Meu tratamento será longo, pois trouxe meu próprio sangue necessitado do concurso de análises periódicas, no entanto, o menino que eu era está renovado à feição de um homem que amadureceu por obrigação.

5 Por enquanto não tenho outra atividade que não seja o tratamento preciso, mas logo que eu possa, procurarei retribuir-lhes o carinho e a paciência que me doaram em alto nível de compreensão.

6 Vovó Líbia, diga a todos os nossos de meu arrependimento por não ter guardado a minha saúde corpórea, como seria o meu dever e, com a humildade que ainda não tenho, rogo desculpas à nossa família.

7 Felizmente, o meu teste, em que obtive as provas mais difíceis em matéria de prudência e respeito ao refúgio do corpo, já passou. Sinto-me reprovado mas não em desespero porque, queira ou não, sou induzido a aceitar a compaixão de Deus. 8 O pai Elpídio me auxilia e me guia nos caminhos novos que me compete atravessar.

9 Aos que não puderem lembrar-me com entendimento e caridade, peço para que não me agravem a dor com novas faixas de autocondenação e arrependimento.

10 Querida avó Líbia, agradeço as suas orações em meu favor e perdoe o seu neto que lhe vem trazer o coração, sempre o seu,


Paulo


Rubens S. Germinhasi


Abrir