Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Claramente vivos. — Familiares diversos. ©


Índice

Prefácio de Emmanuel: Claramente Vivos.

1. Morrer não significa acabar. Antônio Carlos Escobar.“Não culpem ninguém!”
2. “Eu quero lhe pedir para não chorar.” (Io voglio chie dere non pi piangere.) Alberto Corradi.“Deus está conosco.”
3. “Não julguem que tivesse usado minhas mãos no suicídio.” Lincoln Prata Lóes. — “Parecia estar numa nuvem que me transportava para lugar nenhum.”
4. “Creia, mamãe, ninguém está só.” Marco Antônio Araújo.Prece de amor em forma de bênção.
5. “Deixo o coração correr no lápis.” Luiz Augusto Trita.Pranto e júbilo numa só expressão.
6. Somos o que sentimos. (I.) Henrique Emanuel Gregoris.Alegria iluminada de preces e lágrimas. — Reencontro na fronteira de dois mundos. (II.) — O lado da Cruz é sempre o melhor.
7. “Estou vivo e com muita vontade de melhorar.” Maurício Garcez Henrique.A bênção de Deus.
8. Filho de volta. Milton Higino de Oliveira. (1000ton.) — Suicídio e responsabilidade.
9. Deus reparará tudo. (Dio ripararo tutto.) (I.) Ilda Mascaro Saullo.“Agora, estou melhor.” — “Acabo de chegar de Roma.” (Somo appesna arrivato da Roma.) (II.) — “Deus com você, meu filho.”
10. As dificuldades não são feitas para ficar. Urueno Gonçalves dos Santos. — Ponto final, só na imaginação.
11. O Céu é o Amor com que nos queremos uns aos outros. Maurício Xavier de Vieira.A vida é igual ao tempo.
12. Pedaço de terra para cultivar esperanças. Izídio Inácio da Silva. — O esporte da beneficência.
13. No sem-fim do amor imperecível. Nysio Castanheira Cardoso.Lágrimas misturadas na mesma luz.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir