Bíblia do Caminho Testamento Kardequiano

Revista espírita 1862 — Ano V. ©

Jornal de estudos psicológicos.
(Édition Française)

CONTÉM: O relato das manifestações materiais ou inteligentes dos Espíritos, aparições, evocações, etc., bem como todas as notícias relativas ao Espiritismo. — O ensino dos Espíritos sobre as coisas do mundo visível e do invisível; sobre as ciências, a moral, a imortalidade da alma, a natureza do homem e o seu futuro. — A história do Espiritismo na Antiguidade; suas relações com o magnetismo e com o sonambulismo; a explicação das lendas e das crenças populares, da mitologia de todos os povos, etc. — Publicada sob a direção de ALLAN KARDEC.


Todo efeito tem uma causa. Todo efeito inteligente tem uma causa inteligente. O poder da causa inteligente está na razão da grandeza do efeito.


Índice.

SISTEMA DE PESQUISA ON-LINE DA REVISTA ESPÍRITA


Janeiro. | Fevereiro. | Março. | Abril. | Maio. | Junho. | Julho. | Agosto. | Setembro. | Outubro. | Novembro. | Dezembro.

Janeiro 1862. | Ensaio de interpretação sobre a doutrina dos anjos decaídos. | Publicidade das comunicações espíritas. | Controle do ensino espírita. | Questões e problemas propostos aos vários Grupos Espíritas. | Do sobrenatural, pelo Sr. Guizzot. (2º artigo, anexado ao 1º.) | Poesias de além-túmulo. | Queríamos versos de Béranger e Tento mais uma canção. Por Béranger. | Bibliografia. | O Espiritismo na sua expressão mais simples, ou a Doutrina Espírita popularizada, pelo Sr. Allan Kardec. | Revelações de além-túmulo, pela Sra. H. Dozon. | Testamento em favor do Espiritismo. (Ao Sr. Allan Kardec, presidente da Sociedade espírita de Paris.) | Carta ao Sr. Dr. Morhéry, a propósito da Srta. Godu. (Anexada ao artigo Um médium curador.)


Fevereiro 1862. | Votos de Boas-Festas. | O Espiritismo é provado por milagres?. | O vento. — Fábula, por C. Dombre. | A reencarnação na América. | Novos médiuns americanos em Paris. (Eddwards Girroodd e Sra., prestidigitadores, imitam médiuns para provar que estes não existem.) | Subscrição em favor dos operários lioneses. | Ensinamentos e dissertações  espíritas. | A fé, a esperança e a caridade. | A Fé, por Georges, bispo de Périgueux. | A Esperança, por Felícia, filha do médium. | A Caridade, por Adolfo, bispo de Argel. | Esquecimento das injúrias, por Lázaro. | Sobre os instintos, por Lázaro. | Meditações filosóficas e religiosas ditadas ao Sr. Alfred Didier, médium, pelo Espírito de Lamennais. (Anexado ao 1º.)


Março 1862. | Aos nossos correspondentes. | Os Espíritos e o brasão. — Genealogia espírita. | Conversas de além-túmulo. | Sr. Jobard. | Outros. | Carrère. — Constatação de identidade. | Ensinamentos e dissertações  espíritas. | A reencarnação, reflexões de um Espírito em torno da doutrina da reencarnação. | O realismo e o idealismo na pintura, por Nicolas Poussin. | Os obreiros do Senhor, O Espírito de Verdade. | Instrução moral, por Lacordaire. | A vinha do Senhor, por Santo Agostinho. | Caridade para com os criminosos.Problema moral. | Problema moral proposto a Lamennais: Acha-se em perigo de morte um homem; para o salvar tem um outro que expor a vida. Sabe-se, porém, que aquele é um malfeitor e que, se escapar, poderá cometer novos crimes. Deve, não obstante, o segundo arriscar-se para o salvar? | A verdadeira caridade, por Elisabeth de França.


Abril 1862. | Frenologia espiritualista e espírita. — Perfectibilidade da raça negra. | Consequências da doutrina da reencarnação sobre a propagação do Espiritismo. | Epidemia demoníaca da Saboia. | Respostas à questão dos anjos decaídos. | Conversas familiares de além-túmulo. | Sr. Girard de Codemberg. (faleceu em 1858 e foi evocado na SOCIEDADE de Paris a 14 de janeiro de 1859.) | De La Bruyère. (1645-1696) | Poesias espíritas. | Crede nos Espíritos do Senhor e As vozes do Céu, por Elisa Mercœur. | Dissertações  espíritas. | Os mártires do Espiritismo. “Os mártires selaram com o próprio sangue a verdade do Cristianismo. Onde estão os mártires do Espiritismo?” — Comentários de Allan Kardec, respostas de Santo Agostinho, Lázaro e Lamennais. | Ataques à ideia nova. (Comentários de Erasto sobre os ataques ao Espiritismo no artigo: “Do Satanismo no Espiritismo moderno”, publicado pela Revista Católica.) | Perseguição. (Da perseguição aos adeptos do Espiritismo), por Santo Agostinho. | Bibliografia. | O Espiritismo na sua expressão mais simples. (Em nova impressão com várias correções importantes.)


Maio 1862. | Exéquias do Sr. Sanson. (Membro da Sociedade Espírita de Paris.) | Conversas familiares de além-túmulo. | O capitão Nivrac. morto a 11 de fevereiro de 1862; evocado a pedido de seu amigo Cap. Blou, membro da Sociedade. — Médium: Sr. Leymarie. | Uma paixão de além-túmulo. (Ideal paixão de um poeta.) Maximiano V…, de doze anos, suicida-se “por amor”. | Outros. | Causas da incredulidade. — Conversão de Gauzy, um ex-ateu. | Resposta de uma senhora a um padre sobre o Espiritismo. | O padeiro desumano. — Suicídio de Mary, uma pobre viúva, mãe de três crianças: “disseram-me que meu sacrifício não foi desagradável ao grande Espírito que, sob o olho e a mão de Deus, preside aos destinos da humanidade.” | Dissertações  espíritas. | Aos membros da Sociedade de Paris que partem para a Rússia, por Santo Agostinho. | Relações simpáticas entre vivos e mortos, por Désiré Léglise, poeta argelino, morto em 1851. | As duas lágrimas, por Cárita. | Os dois Voltaires, por ele mesmo e por Santo Agostinho.


Junho 1862. | Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas. — Discurso do Sr. Allan Kardec na abertura do ano social, em 1.° de abril de 1862. | Conversas familiares de além-túmulo. | Sr. Sanson. (Segunda conversa.) | Outros. | O menino Jesus entre os doutores. (Último quadro de Ingres.) | Assim se escreve a história! Os milhões [de francos] do Sr. Allan Kardec. | Sociedade Espírita de Viena. | Princípio vital das Sociedades Espíritas. | Ensinamentos e dissertações  espíritas. | O Espiritismo filosófico, por Bernardin. | Outros. | Um espírita apócrifo na Rússia.


Julho 1862. | O ponto de vista. | Estatística de suicídios. | Hereditariedade moral. | Poesia espírita. | A criança e a visão, assinado: “Teu Anjo de Guarda”. | Estudo moral. | Duplo suicídio “por amor e dever”. — O drama de Palmira e do Sr. B… | Ensinamentos e dissertações  espíritas. | União simpática das almas. | Uma telha. (“Os erros são dívidas, de que o perdão é a quitação.”) Espírito de Verdade. | César, Clóvis e Carlos Magno. | Aviso (Breve resposta de Allan Kardec ao autor de volumoso manuscrito que lhe fora enviado para que fizesse sua apreciação, intitulado: “O Amor, revelações do Espírito de 3ª  ordem da série angélica ao irmão P. Montani”.)


Agosto 1862. | Conferência do Sr. Trousseau, professor da faculdade de medicina. | Necrologia. | Morte do Bispo de Barcelona. (Essa voz terrível me disse: “Queimaste as ideias e as ideias te queimarão!…”) | Morte da Sra. Home. | Outros. | Sociedade Espírita de Constantina. | Carta do Sr. Jean Reynaud ao Journal des Débats. | Os Pandus e os Kurus. — A reencarnação na antiguidade. (Uma passagem do poema Mahabárata.) | O planeta Vênus. | Carta ao jornal de Saint-Jean-D’Angely. (Escrita por um adepto em defesa do Espiritismo.) | Castigo de um avarento. (Manifestação espontânea de François Riquier.) | Valor da prece. | Comunicação espontânea de Angèle Rouget, a que pecou por inveja. | Santo Agostinho responde à seguinte pergunta: Continuamente os Espíritos pedem preces aos mortais. Será que os bons Espíritos não oram pelos sofredores? e, neste caso, por que as dos homens são mais eficazes? | Dissertações  espíritas. | A conquista do futuro, por Hippolyte Fortoul. | O Pentecoste, por Hippolyte Fortoul. | O perdão, por Lamennais. | A vingança, por Pierre Ange, Espírito Protetor. | Bibliografia. | O Espiritismo em Lyon. (Brochura contendo uma seleção de comunicações recebidas na Sociedade Espírita de Brotteaux, em Lyon.)


Setembro 1862. | Inauguração de um Grupo Espírita em Bordeaux. (Discurso de abertura pelo Sr. Condat, seu fundador.) | Carta do Sr. Dombre a um pregador. | O Espiritismo numa distribuição de prêmios. | Perseguições. (ao Espiritismo.) | Uma reconciliação pelo Espiritismo. | Resposta ao convite dos espíritas de Lyon e de Bordeaux. | Poesias espíritas. | Peregrinações da alma, por B. Joly, ervanário de Lyon. | O anjo-da-guarda, por Dulcis. | Dissertações  espíritas. | Estudos uranográficos, comunicações de Galileu ao jovem médium Flammarion. | Férias da Sociedade Espírita de Paris, comunicação de Santo Agostinho. | Aviso.Aos Centros Espíritas que devemos visitar.


Outubro 1862. | Apolônio de Tiana. | Resposta a Abeille Agénaise. (Ataques feitos ao Espiritismo pelo Sr. Serret, redator desse jornal provinciano.), pelo Sr. Dombre | Membros honorários da Sociedade de Paris. | O que deve ser a história do Espiritismo. | Arsène Gautier. — Lembrança de um Espírito. | Pode o Espírito recuar diante da prova? (O caso de Euphrosine Bretel: É possível a um Espírito encarnado recuar ante uma prova começada?) | Resposta a uma pergunta mental. (Poder-se-ia evocar um Espírito sem o nomear, e este poderia responder a perguntas mentais, sem que o médium lhes tivesse o menor conhecimento?) | Poesias espíritas. | O menino e o ateu, por Dulcis. | A abóbora e a sensitiva. (Fábula.), pelo Sr. Dombre. | Dissertações  espíritas. | O Espiritismo e o Espírito maligno, por Hippolyte Fortoul. | O corvo e a raposa, por Sonnet. | Estilo das boas comunicações, por Barbaret. (Espírito familiar.) | A razão e o sobrenatural, por Lamennais.


Novembro 1862. | Viagem Espírita em 1862. | Aos nossos correspondentes. (Kardec se justifica pelo atraso das respostas às cartas recebidas e pede indulgência a seus correspondentes.) | Os mistérios da Torre de São Miguel, em Bordeaux. — História de uma múmia. | Remédio dado pelos Espíritos. (Pomada de maravilhosa eficácia para toda sorte de chagas ou feridas.) | Poesias espíritas. | Meu testamento, Anônimo. | Fábulas e poesias diversas, pela tiptologia. Comunicação de um Espírito batedor pela tiptologia, obtida pelo Sr. Jaubert, de Carcassone. — O monólogo do burrico. (Fábula.) | Outros. | O médium e o Dr. Imbróglio. (Sobre a qualificação de batedor, dada aos Espíritos que se comunicam pela tiptologia. — Carta do Sr. Jaubert dirigida ao Sr. Sabô, de Bordeaux.) | Dissertações  espíritas. | O duelo, por Antônio, pai do médium Sr. Guipon. | Fundamentos da ordem social, por Léon de Muriane, Espírito protetor. (Esta comunicação foi obtida numa sessão particular, presidida pelo Sr. Allan Kardec e vem concitar os espíritas à união e à fraternidade para o progresso do Espiritismo.) | Aqui jaz 18 séculos de luzes, por Léon de Muriane. (Alegoria feita pelo Espírito de Muriane a uma pintura mediúnica do Sr. Émile V…) | Papel da Sociedade de Paris. — Como disseminadora do Espiritismo no mundo, por Sanson, antigo membro da Sociedade de Paris. | Origem da linguagem, por Erasto. | Outros. | Respostas, ao Sr. B. G., e ao Sr. Dumas. | Errata.


Dezembro 1862. | Estudos sobre os possessos de Morzine. — Causas da obsessão e meios de combatê-la. (Início de uma série sequencial de cinco artigos publicados na Revista Espírita de dezembro de 1862, janeiro, fevereiro, março e maio de 1863.) | O Espiritismo em Rochefort. — Episódio da viagem do Sr. Allan Kardec. | O Espiritismo é possível? (Retalhos de um artigo de Jalabert publicado pelo Écho de Sétif, onde o autor por um raciocínio lógico constata a possibilidade do Espiritismo.) | Charles Fourier, Louis Jourdan e a reencarnação. | A cabana e o salão. — Estudos de costumes espíritas. (O caso das jovens Justina, filha de porteira, e Sofia, de pais aristocráticos, tendo cada uma inclinações opostas à sua posição social; sugerindo pelas suas tendências inatas, a veracidade da lei da reencarnação.) | Dissertações  espíritas. | Dia de todos os santos, por Margarida | Outros. | Dispensário magnético. | Resposta a um senhor de Bordeaux. | Errata.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir